fimec antecipa edição 2013 e prevê maior presença do setor coureiro

 

Fev 27, 2013
Assim como em 2012, feira muda calendário para este ano.
Assim como foi antecipada em quase um mês em 2012, a Fimec 2013 será puxada em mais uma semana, de 12 a 15 de março. A mudança de calendário é para não ficar muito próximo da APLF, feira em Hong Kong, e também da Fimma Brasil, que no ano que vem será de 18 a 22 de março em Bento Gonçalves.

Como muitos fabricantes de componentes para calçados também produzem para o setor moveleiro, isto acabaria complicando a participação das empresas em uma das mostras. O anúncio foi feito no balanço Fimec, que encerrou-se ontem na Fenac, em Novo Hamburgo.

Além da mexida na data, uma das novidades será a maior participação na Fimec de indústrias gaúchas de couros - neste ano, foram 39 curtumes - por conta de acordos que já começaram a ser negociados com o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB). “Para o setor é importante este distanciamento de feiras”, disse o presidente executivo da AicSul, Moacir Berger, lembrando que a proximidade de datas fez com que potenciais clientes da Europa deixassem para fazer negócios com as indústrias do Brasil em Hong Kong.

O que foi dito

FENAC - Segundo o presidente da Fenac, Elivir Desiam, a feira teve crescimento de espaço fisico em relação ao ano passado, com a ampliação de 1 mil para 1,5 mil metros quadrados da área para o setor de máquinas. “Tivemos a ocupação de 100% dos 40 mil metros quadrados”, enfatizou.

ASSINTECAL - O vice-presidente da Assintecal, William Marcelo Nicolau, disse que o resultado da Fimec será confirmado nos próximos meses, mas o setor espera uma alta de 5% a 10% em vendas no mercado interno. Quanto ao mercado externo, o Projeto Comprador, realizado em parceria com a Abrameq, gerou em torno de US$ 3 milhões em vendas em quase 500 rodadas de negócios com 30 importadores.

ACI - O presidente da ACI-NH/CB/EV, Marcelo Clark Alves, elogiou o desempenho da feira e destacou que a cada ano a Fimec tem se profissionalizado. “A qualidade das visitas está cada vez melhor.”

ABECA - O presidente da Associação Brasileira de Estilistas de Calçados e Afins (Abeca), o estilista Valdemar da Silva, comentou o projeto do Centro de Inteligência de Calçados e Acessórios é viável para um mercado que tem potencial como o do Brasil. ABRAMEQ - “Sabemos das dificuldades e desafios de 2012, mas queremos juntos fazer um ano melhor”, disse o presidente da Associação Brasileira de Máquinas de Couro e Calçados, Marlos Schmidt.

Até o fim

Mesmo no último dia, os corredores da Fimec - Feira Internacional de Couros, Produtos Químicos, Componentes, Máquinas e Equipamentos para Calçados e Curtumes estavam movimentados. Ou seja, visitantes de todo o Brasil e do exterior aproveitaram o evento até o último minuto. A última edição contou com expositores de 22 países, visitantes de 42 nações e dos 27 Estados.

Brasil e Alemanha estreitam laços

Com o objetivo de estreitar os relacionamentos comerciais e empresariais entre o Brasil e a Alemanha, o País europeu trouxe 11 empresas para participarem da Fimec. “A feira é essencial não só pela sua grandeza, mas por ser realizada no Rio Grande do Sul, polo produtor e beneficiador de couros de importância mundial”, disse a diretora de marketing do Departamento de Técnica de Vestuário e Couro da Associação Alemã de Fabricantes da Máquinas, Veronika März.

fonte: www.jornalnh.com.br